Namoro e Casamento

Conheça 7 segredos para ter um relacionamento feliz

Como emagrecer com saúde Como emagrecer com saúde

9iy7dzuhcijifm0d7szurwatr

No século 21, completar bodas de prata ou ouro no relacionamento está se tornando raro. Os últimos dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), de 2012, mostram que, em média, os casamentos duram 15 anos, dois a menos do que o índice de 2007. Apesar de a realidade apontar para uniões cada vez mais breves, muitos ainda alimentam o sonho de um amor para o resto da vida. Não há uma fórmula infalível para conquistar esse objetivo, porém existem características que se repetem entre os casais que permanecem juntos por bastante tempo. Veja o que especialistas destacam como os aspectos mais importantes das relações felizes e duradouras

1.ALTO NÍVEL DE CONFIANÇA: A confiança mútua aparece como um dos pilares mais essenciais na sustentação de um relacionamento longo e feliz. Essa conclusão vem de pesquisas realizadas pelo The Gottman Institute, nos Estados Unidos, centro especializado em terapia de casal. Mas essa característica representa mais do que fidelidade. Segundo o psicoterapeuta Michael McNulty, que trabalha com o método Gottman há 12 anos, a confiança ajuda os parceiros a se sentirem seguros, aprofunda a amizade e a intimidade, além de indicar que a relação é única e insubstituível. “Casais com alto nível de confiança conhecem as dores do outro, toleram seus pontos de vista, auxiliam-se nas horas de necessidade, assumem uma posição não defensiva e têm empatia um pelo outro”

como-ser-feliz-no-casamento-e-na-vida-600x385-31470

2.ACEITAR BEM AS MUDANÇAS: Ao longo de um relacionamento, muitas coisas mudam, desde os sentimentos que existiam no início do namoro até as características físicas e emocionais de cada um. “É importante saber lidar com as mudanças do ciclo da vida”, diz a psicóloga Maria Lúcia Paiva, membro da junta diretiva da Associação Internacional Psicanalítica de Casal e Família. Os casais que conseguem resistir ao tempo e ao processo de envelhecimento, segundo a psicanalista, são aqueles capazes de se manterem mais abertos e flexíveis, aceitando que cada fase funciona como um novo relacionamento.

3.BONDADE E ADMIRAÇÃO: Ser bom com o parceiro, demonstrando também respeito e admiração, é uma qualidade presente nos relacionamentos de longa data. Essa foi uma característica comum encontrada em vários casais juntos há décadas por Gillian Pierce, co-fundadora do GGP (Global Glue Project), dedicado a descobrir os segredos das relações duradouras em diferentes lugares do mundo. O projeto filmou 60 casais, em oito países, nos últimos três anos. Gillian diz que a bondade é demonstrada de muitas formas, desde o tom de voz até as coisas boas que se diz para o parceiro. “Casais da China até a França falam sobre a necessidade de mostrar admiração e respeito pelo parceiro”,

4.SINTONIA SEXUAL: O que distingue um relacionamento amoroso de uma amizade é o sexo. Se essa ligação acaba, algo também morre na relação. Mesmo que a frequência diminua com o tempo, casais que permanecem unidos costumam manter a satisfação sexual. Para o psicólogo Thiago de Almeida, autor do livro “Relacionamentos Amorosos: o Antes, o Durante…e o Depois” (Polo Books), a falta de iniciativa sexual precisa ser discutida assim que surgir para que não tome espaço na relação. “Ausência de beijos ou de carícias entre os parceiros conduz a um processo de assexualização que não é saudável para o relacionamento amoroso”

relacionamento

5.LIDAR COM CONFLITOS PERPÉTUOS: Jamais brigar ou discutir é uma utopia em qualquer namoro ou casamento. Os conflitos existem até mesmo entre aqueles que parecem ter sido feitos um para o outro. O fundamental não é evitá-los, mas saber como driblá-los ao longo do tempo. Segundo o psicoterapeuta Michael McNulty, com base nos estudos do The Gottman Institute, centro americano especializado em terapia de casal, 69% dos problemas que existem em uma relação nunca serão resolvidos. “Nos relacionamentos, administrar esses problemas perpétuos por meio do diálogo e compromisso é um pré-requisito para a felicidade, mais do que resolvê-los”,

6.PROJETOS INDIVIDUAIS E FAMILIARES: Conseguir vivenciar a individualidade sem negligenciar os projetos em comum, do casal ou da família, também é um ponto primordial nas relações duradouras. Esse equilíbrio e o respeito de cada um pela vida do outro contribuem para uma união harmoniosa ao longo dos anos. “Se alguém abre mão de seus projetos individuais, em algum momento, isso volta”, afirma a psicóloga Maria Lúcia Paiva, membro da junta diretiva da Associação Internacional Psicanalítica de Casal e Família

7.BOA AUTOESTIMA: “Os casais que se gostam mais e se mantêm estáveis são formados por pessoas que isoladamente têm uma autoestima muito boa”, diz o psicólogo Thiago de Almeida, autor do livro “Relacionamentos Amorosos: o Antes, o Durante…e o Depois” (Polo Books). Segundo o terapeuta, especializado no tratamento das dificuldades amorosas, pessoas com baixa autoestima costumam ser mais inseguras, tendem a buscar validações constantes do sentimento do parceiro, além de tentarem compensar no outro seus problemas emocionais, desestabilizando o relacionamento.

Relacionados:
loading...

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Comentários

Método de como Reconquistar seu amor!
Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.